Por mais absurdo que possa parecer, existia até o inicio da década de 1980, uma crença de que não se podia ter resposta ao exercício físico (Hipertrofia ou Hiperplasia) na terceira idade, e olha que nesta época a terceira idade começava antes do que os parâmetros atuais. Esta tese era corroborada pela falsa idéia de que com a chegada da fase adulta, acabava totalmente a produção do GH ou Hormônio do crescimento. Por esse motivo então, não tinha lógica alguma a pratica de exercícios anaeróbicos cito, MUSCULAÇAO para esses indivíduos, pois se não existiam vantagens a única coisa que se podia conseguir era uma lesão por esforço.

Esta crença, gerou uma falsa verdade de que envelhecer seria um processo natural onde tudo deve começar a funcionar mal e que a nós, pobres mortais, nada resta a não ser aceitar resignadamente tal fato. De acordo com os autores, Rodrigues; Rauth (2003) explicam que o idoso tem em sua complexidade física e biológica os sinais de envelhecimento tais como: esquecimento, cansaço, fraqueza física, perda do equilíbrio, entre outros. Segundo Cupertino et al. (2007), somente nos anos finais do século vinte que houve uma intensificação dos estudos que abordavam a transformação da imagem, ou representação do envelhecimento, e assim, propunham, segundos os autores, a adoção de novos aparatos e práticas para manutenção da integridade do corpo. Suplementos nutricionais, medicamentos, atividades físicas e de lazer, entre outros, seriam dessa forma utilizados, construindo uma possível nova relação do entendimento do que representa o envelhecimento, e a adoção de processos inclusivos e de qualidade de vida para o público idoso.

Com o aumento da longevidade a ciência se viu forçada a incrementar as pesquisas dos processos envolvidos na qualidade de vida destes indivíduos. Chegou-se então a conclusão que é totalmente possível e seguro o envelhecimento com a manutenção não só da saúde mais também combinado com a força física e mental. Todos os dias novas teorias são lançadas no mercado envolvendo desde suplementos naturais ate mesmo as terapias de reposição hormonal que segundo os pesquisadores iram revolucionar a concepção de envelhecimento.

Hoje se tem a certeza de que o exercício físico unido a suplementação nutricional, ambos acompanhados de exames clínicos e laboratoriais elaborados pelo medico e/ou profissional de saúde, são os pilares básicos da manutenção da saúde

Quais são os principais benefícios da musculação para os idosos?

Aumenta a autonomia funcional da pessoa.

Melhora o equilíbrio prevenindo quedas e lesões.

Permite retomar algumas atividades que já tinham sido abandonadas.

Substitui a ação de medicamentos.

Melhora as funções cognitivas cerebrais.

Diminuem a formação dos temidos processos inflamatórios.

Aumenta o bem estar prevenindo processos depressivos.

Fortalece os músculos  e diminui a pressão sobre as articulações.

Ajuda na prevenção de muitas enfermidades como hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade.

Melhora a auto-estima ao inserir ou reinserir a pessoa em novas atividades.

 


MAIS COMENTÁRIOS

Deixar um comentário:




Enviando comentário....Aguarde.